Gravidez, amamentação e medicação adequada

O melhor que pode fazer uma mulher para cuidar de sua saúde e a de seu bebê quando está grávida, amamentando ou planejando uma gravidez, é falar com seu médico antes de começar a tomar ou deixar qualquer medicamento, já seja de venda com receita ou sem prescrição. Os médicos recebem informação de forma constante, proveniente de revistas científicas, estudos, textos acadêmicos e diretamente dos fabricantes de medicamentos, por isso sabem quais são os produtos mais adequados para estas etapas.

O que fazer se estiver pensando em se engravidar?

Se quiser ficar grávida, é importante dizer ao médico todos os medicamentos que está tomando, para que este possa avaliar se é conveniente deixá-los ou continuar com o consumo. O médico, além disso, pode fazer recomendações importantes: tem vitaminas que são benéficas para o desenvolvimento do futuro do bebê se são tomadas antes da concepção (como o ácido fólico).

O que acontece se precisar tomar medicamentos durante a gravidez?

Sempre é importante seguir as instruções do médico e lhe fazer todas as consultas necessárias, já que pode ser perigoso tanto tomar medicamentos sem consultar previamente, assim como deixar de tomar um medicamento receitado.

O que fazer se estiver amamentando e tiver que tomar algum remédio?

Muitos medicamentos chegam ao bebê através do leite materno, por isso é imprescindível consultar com o médico sobre qualquer produto que esteja tomando, seja de venda com receita ou sem prescrição. Sempre que for possível, recomenda-se tomar medicamentos orais depois de amamentar, ou antes, do período de sono mais prolongado do bebê; desta forma você terá tempo suficiente para eliminá-lo antes de voltar a amamentar.

Outra recomendação importante é observar o bebê para ver se surge qualquer efeito não desejado, como uma erupção, dificuldade para respirar ou outro sintoma que o bebê não apresentava antes. Nestes casos é importante comunicar-se imediatamente com o médico.